Em debate

dialogos-site-cursos-01

Diálogos Feministas debaterá o tema da Violência entre diferentes gerações feministas

O Diálogo acontecerá através de fóruns de discussão em nossa Plataforma de Formação Feminista (Moodle) e está previsto para iniciar dia 31/10, com duração máxima de 40 dias. Teremos como pano de fundo dois elementos centrais: – De um lado, os desafios postos pelo contexto atual – de um governo golpista, de desmonte das políticas

Escolas de Meninas - Curitiba

Escola de Meninas realiza oficina com objetivo de promover empoderamento feminino para meninas de 10 a 13 anos

Acontece no domingo dia 12/06 a oficina “Descobrindo sua Identidade”, do projeto Escola de Meninas. A Escola tem como principal objetivo criar espaços de mediação que promovam o empoderamento feminino para crianças. Nesta primeira oficina, as pedagogas responsáveis pelo projeto planejaram atividades lúdicas para que as crianças e adolescentes possam aprofundar o conhecimento sobre si

SOS Corpo - teorias do patriarcado 1

SOS Corpo lança livro sobre teorias materialistas do patriarcado

O SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia, de Recife, Pernambuco lançará na próxima sexta, 8 de abril de 2016, uma publicação com a contribuição de feministas materialistas para o debate sobre o patriarcado. O livro “O Patriarcado Desvendado. Teorias de três feministas materialistas – Collete Guillaumin, Paola Tabet, Nicole-Claude Mathieu” é resultado de

TEDx: Por que xingamos homens e mulheres de formas diferentes?

Você já parou para pensar que usamos palavras diferentes para xingar homens e mulheres? Que às vezes uma palavra ofensiva para uma mulher pode ser enaltecedora para um homem (ou vice-versa)? Ou ainda, que uma palavra ofensiva no espaço público pode ser considerada erótica na vida íntima? A professora de Psicologia Clínica da Universidade de

Por que homens e mulheres sofrem de formas diferentes?

Nestas vídeo-aulas, a professora Valeska Zanello (UnB), ensina como o gênero cria caminhos privilegiados de subjetivação, o que levaria as mulheres a terem uma relação identitária com o amor e a maternidade. Já os homens, seriam levados a terem uma relação identitária com a performance sexual e do trabalho. Apesar de todas as “tecnologias de

Ato em Fortaleza, dia 30 de outubro. Foto: Izabelle Louise.

Margareth Rago: “O feminismo está na moda. Virou pop”

A historiadora da Unicamp diz que a luta feminina ganhou novas questões SERGIO GARCIA para ISTOÉ (15/11/2015) Leia AQUI a matéria completa.

Nancy-fraser-entrevista2

Entrevista com Nancy Fraser: Um feminismo em que “romper barreiras” não rompe com a exploração

Por GARY GUTTING e NANCY FRASER. Tradução: Carolina Gomes para Universidade Livre Feminista.   No último dia 3 de novembro, Nancy Fraser esteve na Universidade Federal da Bahia para ministrar a palestra “Capitalismo, Feminismo e a Astúcia da História”. O auditório ficou lotado de gente ávida por ouvir a filósofa política (que ainda não tem

marcha-videoconferencia-01

VideoConferência discute a importância da marcha das mulheres negras na atual conjuntura

VIDEOCONFERÊNCIA : O significado da Marcha das Mulheres Negras na atual conjuntura O Comitê Impulsor da MMN-CE, o Fórum Cearense de Mulheres/AMB e a Universidade Livre Feminista convidam para a videoconferência, onde debateremos o significado da Marcha das Mulheres Negras na atual conjuntura, refletindo sobre a importância desta ação para a organização das mulheres negras

Captura de Tela 2015-08-19 às 09.31.03

Sobre o mofado miolo de pão: carta a uma aluna

Há algumas semanas, circulou pelas redes sociais uma imagem que denunciava que as mulheres de penitenciárias femininas usavam miolo de pão como absorventes internos, motivada pela divulgação do livro “Presos que menstruam”, da jornalista Nana Queiroz. A imagem causou grande comoção e diversas campanhas para arrecadação de absorventes foram feitas, embora a Secretaria de Administração

Revista_Pagu_UNICAMP

Relações mediadas digitalmente são tema da nova Revista Pagu

Percursos digitais: corpos, desejos, visibilidades – Cadernos Pagu n.44 jan./jun. 2015 organizado por Iara Beleli e Richard Miskolci Por Carolina Branco Nos últimos dez anos, computadores portáteis, smartphones, tablets, ganharam importância na vida das pessoas, que trabalham, se socializam e, inclusive, flertam e criam relações amorosas por meio deles. No mês de comemoração dos 20