#leiamulheres especial mulheres negras: Americanah, de Chimamanda Ngozi Adichie

#leiamulheres especial mulheres negras: Americanah, de Chimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda Ngozi Adichie é uma das jovens vozes de destaque da literatura norte-americana. Seu posicionamento crítico em relação à visão que o país tem sobre a África, assim como seu engajamento nas lutas feminista e antirracista tem chamado atenção pelo mundo. Seu último romance lançado no Brasil, Americanah, já é sucesso de vendas. É um romance engraçado, crítico, e engajado.

Os personagens Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor em pleno anos 1990, enquanto a Nigéria enfrenta um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Ao mesmo tempo que se destaca no meio acadêmico, ela depara pela primeira vez com a questão racial e com as agruras da vida de imigrante, mulher e negra.
Quinze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze. Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência.

O livro foi Vencedor do National Book Critics Circle Award. Também foi eleito um dos 10 melhores livros do ano pela NYT Book Review. Os direitos para cinema comprados por Lupita Nyong’o, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante por Doze anos de escravidão.

No site da Companhia das Letras, é possível ler um TRECHO do LIVRO.

 

Sobre a autora

Nasceu em Enugu, na Nigéria, em 1977. Sua obra foi traduzida para mais de trinta línguas e apareceu em inúmeras publicações, entre elas a New Yorker e a Granta. Recebeu diversos prêmios, entre eles o Orange Prize e o National Book Critics Circle Award. Vive entre a Nigéria e os Estados Unidos.

Em uma das suas famosas palestras, Chimamanda fala do “Perigo da história única”:

Veja o trailer de Meio sol amarelo, romance que concedeu à autora o Orange Prize.
Assista ao TEDx da autora sobre feminismo, com mais de 1 milhão de visualizações.
E a parte do discurso foi musicada pela Beyoncé.
Site: http://chimamanda.com/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

oito − seis =

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>