SOS CORPO: Atividades marcam dia internacional de Combate à violência contra as mulheres

SOS CORPO: Atividades marcam dia internacional de Combate à violência contra as mulheres

Dados revelam crescimento de 6,8% no número de mulheres assassinadas em PE entre janeiro e outubro de 2009, se comparado ao mesmo período do ano anterior


Dia 25 de novembro é considerado pelo movimento feminista como Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. Para marcar esse dia, O SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia e o Fórum de Mulheres de Pernambuco realizam o Fórum de Diálogo Sociedade Civil e Governos e a Vigília pelo Fim da Violência e pela Liberdade das Mulheres.                      

O Fórum de Diálogo terá como tema: Violência contra as mulheres e a cidade. Foram convidados para o debate, por parte do poder público, representantes da Secretaria Especial de Mulheres e da Secretaria das Cidades, do Governo do Estado de Pernambuco, das Coordenadorias das Mulheres das cidades do Recife, Olinda e Jaboatão, do Ministério Público Estadual e do Juizado Especial para atender mulheres vítimas de violência. Por parte da sociedade civil, além das entidades que compõem o Fórum de Mulheres de Pernambuco, estarão no debate, representantes do Fórum de Reforma Urbana. O Fórum de Diálogo acontece na sede do SOS Corpo a partir das 9h da manhã.

Vigília
À tarde, será realizada a quinta e última vigília do ano, que vai reunir mulheres do interior de Pernambuco e da Região Metropolitana do Recife. A vigília faz parte de uma ação nacional de combate à violência contra as mulheres coordenada pela Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB) e que acontece simultaneamente em aproximadamente dez estados do país.

A vigília tem a intenção de, mais uma vez, tornar pública a indignação frente à violência que atinge as mulheres no Estado e cobrar dos governos a responsabilidade constitucional para com a garantia e proteção da vida e da segurança das mulheres. Militantes do FMPE e de outros movimentos sociais estarão na Praça do Diário, a partir das 15h.

Dessa vez, além de munidas de faixas, cartazes e bandeiras, as mulheres foram convidadas, em protesto ao caso Unibam, a irem de mini-saias e a levarem pipas para simbolizar a liberdade que almejam. 

Dados da violência contra as mulheres em Pernambuco

O Fórum de Mulheres de Pernambuco (FMPE), com base nos números oficiais apresentados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) e cotejados com os dados do portal pebodycount.com, registrou, preliminarmente, que até 22 de novembro deste ano, 291 mulheres foram assassinadas em Pernambuco. Foi revelado o aumento de 6,8% no número de homicídios que vitimou o sexo feminino em Pernambuco quando comparados dados referentes aos períodos de janeiro a outubro dos anos de 2008 e 2009.

Ainda de acordo com os dados, pode-se ver que o número de homicídios de mulheres só não apresentou crescimento em 2007, contudo, de 2007 para 2008, o mesmo período apresentou crescimento de 1,9% e continuou a crescer, chegando aos dados ainda mais alarmantes de 2009. 

As estatísticas que denunciam o assassinato de mais de 290 mulheres só este ano, mostram que as pernambucanas não fizeram parte da redução de 12% de homicídios apresentada pelo Estado este ano e que, pelo contrário, esse tipo de violência só faz aumentar. As mulheres continuam desprotegidas e agora correndo ainda mais riscos do que antes.

Segundo Fórum De Mulheres de Pernambuco, os dados refletem a falta de políticas públicas voltadas para as mulheres, como a rede de serviço de atendimento a mulheres em situação de violência, tão reivindicada pelo movimento.

“É necessário que as políticas de segurança pública sejam conectadas a outras políticas, dentro de uma ação de intersetorialidade com as demais secretarias ou áreas de Governo (saúde, educação, cultura etc). Só deste modo as pernambucanas terão alguma chance de denunciar a situação de violência em que vivem. Só na delegacia da mulher foram 7 mil denúncias este ano”, denuncia a coordenação do Fórum.

História do dia 25 novembro

Em julho de 1981, durante o Primeiro Encontro Feminista Latino Americano e do Caribe, na cidade de Bogotá, Colômbia, ficou instituído que o 25 de novembro representaria, daquele dia em diante, o Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra as Mulheres.

Este dia foi escolhido pelas feministas como forma de protesto a um marco da violência contra as mulheres que foi o violento assassinato das três irmãs Mirabal, revolucionárias que se opuseram à ditadura imposta na República Dominicana por Leônida Rafael Trujilo, mandante dos assassinatos, que aconteceram nesta data no ano de 1960.

Em 1999, as Nações Unidas reconheceram oficialmente o 25 de Novembro como o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres.

Serviços

SOS Corpo      – Instituto Feminista pela Democracia

Rua Real da Torre, 593, Madalena Recife -PE

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

4 × quatro =

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>