Curso Feminismo e Cotidiano

Ano: 2016 | Modalidade: Semipresencial
Temas: Anticapitalismo, Antirracismo, Direitos Sexuais e Reprodutivos, Feminismo e auto-organizaçào das mulheres, Gênero, raça e classe, História do movimento feminista, Violência contra as mulheres
Participantes: Adolescentes de ensino médio interessadas no feminismo
Parcerias: CFEMEA - Centro Feminista de Estudos e Assessoria, Cunhã – Coletivo Feminista da Paraíba,SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia
Tipos de Atividades: Fóruns de debate mediados (moodle) e Encontros presenciais

Sobre o curso

A Universidade Livre Feminista realizou o curso Feminismo e Cotidiano em 2016, com apoio do CFEMEA – Centro Feminista de Estudos e Assessoria, SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia e Cunhã – Coletivo Feminista. Foi uma experiência voltada para adolescentes e jovens e feministas a partir do contexto de ocupações e manifestações das escolas e universidades públicas no Brasil, que se intensificaram durante o segundo semestre de 2016.

Objetivos

O objetivo central foi fortalecer a autonomia e autoconfiança das participantes, bem como o engajamento no feminismo. Além disso, como objetivos específicos destacam-se:

  • Refletir juntas sobre o que é “ser mulher”,  o ser mulher “jovem”’ e sobre como é a relação com mulheres de outras idades e as diferenças (e desigualdades) entre as próprias mulheres; 
  • Discutir a imbricação entre as relações sociais de gênero, raça e classe e seu impacto sobre as mulheres jovens, sobretudo, sobre as jovens negras e populares; 
  • Refletir e debater as diversas formas de expressão e vivências da sexualidade, especialmente na juventude; conhecer e debater os “direitos reprodutivos”, entendendo estes como direitos humanos e refletir se no nosso cotidiano; 
  • Refletir sobre as situações de violência contra as mulheres em diferentes contextos sociais e em diferentes faixas etárias e as velhas e novas formas de violência contra as mulheres, mas também sobre velhos e novos processos de resistência e solidariedade entre mulheres.

Metodologia

A proposta metodológica do curso foi semipresencial, com atividades presenciais, a serem realizadas pelos coletivos de adolescentes e jovens, e virtuais, na Plataforma Moodle.

O primeiro encontro “Nos Conhecendo”, contou com um fórum para as participantes e educadoras se conhecerem e compartilharem um pouco sobre suas identidades. O curso foi organizado em sete Módulos temáticos:

  • Módulo 1 – Sobre o ser mulher;
  • Módulo 2 – Mulheres e Juventude;
  • Módulo 3 – Mulheres, Raça e Classe;
  • Módulo 4 – Juventude e Sexualidade com enfoque na sexualidade e direitos sexuais;
  • Módulo 5 – Direitos reprodutivos e aborto;
  • Módulo 6 – Violência doméstica contra as mulheres e
  • Módulo 7 – Feminismo e auto-organização das mulheres.

A experiência teve pouca adesão de adolescentes e jovens, mas contribuiu para refletirmos sobre as ferramentas e estratégias utilizadas para processos formativos junto a um público tão jovem.

Abaixo você pode acessar a metodologia e os materiais de apoio pedagógico utilizados neste curso.

Tipo Título Temáticas Ano
Documento
Identidade e princípios organizativos no feminismo Feminismo Antirracista, Feminismo Lésbico, Feminismo Negro, Feminismo Popular, Movimento Feminista, Violência contra as Mulheres 2018
Documento
Direitos reprodutivos e direitos sexuais Direitos Sexuais e Reprodutivos, Mulheres Jovens 2016
Documento
Movimento Feminista Movimento Feminista, Pedagogia Feminista 2016
Documento
Chegue mais perto do feminismo História do Feminismo, Movimento Feminista 2016
Documento
EXERCÍCIO: mulheres, raça e classe Feminismo Negro, Mulheres Negras, Pedagogia Feminista 2016
Documento
Movimentar-se para além da dor Mulheres Negras, Violência contra as Mulheres 2016
Documento
Ser mulher Movimento Feminista, Violência contra as Mulheres 2016
Documento
Histórias de violência contra as mulheres Violência contra as Mulheres 2016
Áudio
Metodologia - Feminismo e Cotidiano Auto-organização das mulheres, Direitos Sexuais e Reprodutivos, Movimento Feminista, Mulheres Jovens 2016