Intercâmbio sobre Educação Feminista à Distância na América Latina

Ano: 2019 | Modalidade: Presencial
Temas: EaD feminista, Feminismo e auto-organizaçào das mulheres, Uso de Ferramentas de Internet
Participantes: Integrantes da Rede de Colaboradoras da ULF, da Rede de Mulheres Negras do Nordeste e do Fórum de Mulheres de Pernambuco
Parcerias: SOS Corpo - Instituto Feminista para a Democracia, Cotidiano Mujer, CISCSA - Centro de Intercâmbio Y Serviços para el Cono Sur

Sobre a conexão

O SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia realizou, em parceria com a Universidade Livre Feminista, um intercâmbio sobre Educação Feminista à Distância (EaD) na América Latina com a presença das organizações Cotidiano Mujer, do Uruguai, e CISCSA – Centro de Intercâmbio Y Serviços para el Cono Sur, da Argentina. Além das integrantes da Rede de Colaboradoras, o encontro contou com a participação de educadoras da Rede de Mulheres Negras do Nordeste e de militantes do Fórum de Mulheres de Pernambuco.

Objetivos

Promover diálogo e reflexão sobre a pedagogia feminista na modalidade de Educação à Distância, a partir das experiências de formação da Universidade Livre Feminista, da organização Cotidiano Mujer, do Uruguai, e CISCSA – Centro de Intercâmbio Y Serviços para el Cono Sur, da Argentina.

Metodologia

Cada iniciativa apresentou suas ações e princípios político pedagógicos, a partir destes insumos foram promovidos debates temáticos. Os principais tópicos debatidos foram:

  • O que define uma Educação Feminista?
  • Corporeidade
  • Participação/interação
  • Problema da tradução do pensar, agir e sentir
  • Problema da evasão
  • Problema da volatividade do espaço virtual

No Relatório abaixo você pode conhecer as organizações participantes e conferir os debates acerca destes tópicos

Tipo Título Temáticas Ano
Documento
Relatório Intercâmbio EaD Feminista na América Latina Auto-organização das mulheres, Educação Popular, Pedagogia Feminista 2019
Vídeo
Intercâmbio sobre Educação Feminista a Distância na América Latina Educação Popular, Movimento Feminista, Pedagogia Feminista 2019