Todos os posts

Livro sobre violência contra as mulheres nas universidades será lançado na terça, 23

  A coletânea Violência contra as mulheres nas universidades, organizada por Milena Barroso (Ufam/UFS), reúne 15 artigos escritos por professoras-pesquisadoras-militantes de várias regiões do Brasil, e também da Argentina e do Canadá. O livro traz contribuições para o debate do sexismo e da violência heteropatriarcal-racista contra as mulheres no ambiente acadêmico. O lançamento será realizado

Apresentação de tela em tons de laranja e roxo. À esquerda, lê-se, de cima para baixo: Entrelaçando redes: tecnologias, feminismos e mobilização política. 20 de outubro, quarta-feira. 19h30-20h30. Com interpretação de Libras e o símbolo das duas mãos em laranja. À direita, na vertical, há três fotos circulares em preto e branco: Acima, Thiane Neves, mulher negra, usa cabelos presos e óculos de armação escura; abaixo, Cris Cavalcanti, mulher branca de cabelos curtos, usa óculos e máscara e, no canto inferior direito, Bibiana Serpa,, mulher branca de cabelos compridos. No canto inferior esquerdo, estão as marcas do curso “Navegando Juntas pelos Desafios da Internet” e da Universidade Livre Feminista. Fim da descrição.Quarta, 20/10, 19h30-20h30

Entrelaçando Redes: tecnologias, feminismos e mobilização política

As mulheres são produtoras de tecnologias diversas. No mundo virtualizado, como resgatamos nossa potência criadora para nos organizarmos politicamente? Para discutir os desafios de mobilização nos feminismos hoje, convidamos Cris Cavalcanti, sapatão, artivista, cientista social e comunicadora da Articulação de Mulheres Brasileiras; e Thiane Neves, publicitária, doutoranda da UFBA, pesquisadora da comunicação na Amazônia e

Entrelaçando redes: cuidados digitais e a soberania tecnológica

Live: Quem manda na internet?

Live discute capitalismo, internet e saúde mental

Inscrições Abertas – Curso Navegando Juntas pelos desafios da internet

Curso Navegando Juntas pelos desafios da internet

Resultado da seleção: curso Audiodescrição para ação feminista na internet

Ficamos surpresas e felizes com a procura pelo curso. Foram 117 pré-inscrições de mulheres de todo o Brasil para participarem da primeira edição do curso Audiodescrição para ação feminista na internet.  Devido à grande procura, redimensionamos o tamanho das turmas  de 16 para 20 participantes cada, totalizando 40 selecionadas.  Mesmo assim não foi fácil fazermos

Card laranja com ilustração em roxo, fontes em branco e roxo. Ao centro, um megafone com três linhas curvas que crescem em tamanho da esquerda para a direita. Abaixo, lê-se: Audiodescrição para ação feminista na internet. Fim da descrição

Em breve: curso Audiodescrição para ação feminista na internet 

Vivemos em um momento onde a informação mediada pelas novas tecnologias adquire importância crescente na vida cotidiana e na ação política dos movimentos sociais. Com o objetivo de contribuir para ampliação da acessibilidade comunicacional aos conteúdos feministas, especialmente para mulheres com deficiência visual e cognitiva, a Universidade Livre Feminista lança o curso Audiodescrição para ação

Websérie apresenta histórias reais de violências contra as mulheres

Na 3ª temporada, ‘Confessionário – Relatos da Casa’ é ainda mais real Em cinco dos nove episódios, atrizes contam histórias pessoais de violências sofridas Dor. Vergonha. Desespero. A agressão sexual vandaliza a intimidade da vítima. Transtorna a ponto de muitas optarem por não lidar mais com as lembranças e tentarem apagá-las. Já a atriz porto-alegrense