Todos os posts

Fórum avalia 30 anos do I Encontro Nacional de Mulheres Negras

Política Memorial de feministas: a escassez de fontes documentais no Rio de Janeiro

Por Barbara Moreira Silva para Não me Kahlo Buscamos arquivos pessoais de militantes feministas do século XX como fontes alternativas para a perduração da história No cotidiano brasileiro, nunca estiveram tão presentes palavras como: feminismo, empoderamento, sororidade, feminicídio, misoginia e outras que significam a luta das mulheres por igualdade de direitos e combate à violência.

O novo sempre vem

Marielle Franco: nota de pesar da AMB

NOTA DE SOLIDARIEDADE E PESAR Nós, feministas da Articulação de Mulheres Brasileiras – AMB, estamos devastadas com o assassinato de Marielle Franco, brava, admirável e inspiradora companheira de sonhos e utopias feministas. Mulher negra, da Maré e de luta. Mariella era “resistência, afeto, luta e esperança”. Nos solidarizamos à companheira e toda a família de

8 de Março: Às ruas com rebeldia e alegria!

Colóquio internacional discute colonialidade/ decolonialidade

Na semana que antecede o Fórum Social Mundial, Salvador sediará o IV Colóquio Internacional Colonialidade/Decolonialidade do Poder/Saber/Ser. Em sua quarta edição e pela primeira vez no Brasil, o evento que acontece de 9 a 11 de março no Centro Juvenil de Ciência e Cultura – CJCC (Colégio Central, Nazaré), traz como tema “Abordagens pedagógicas transformadoras”.

Feminismo com quem tá chegando: ações presenciais movimentam coletivos

Ações presenciais em cinco regiões brasileiras são o diferencial da mais nova edição do Curso Feminismo com quem tá chegando. Articulando educação feminista à distância e encontros nas localidades das participantes, esta edição tem inovado no formato dos cursos disponibilizados pela Universidade Livre Feminista, juntamente com suas parceiras. Visando contribuir com o fortalecimento da auto-organização

Claudia Korol: conferência e transmissão ao vivo

Para alimentar o fogo das revoluções, SOS Corpo promove conferência aberta sobre organização e resistência feminista na Argentina, com a educadora popular do grupo Pañuelas en Rebeldia, Claudia Korol. Karol é coordenadora da equipe de educação popular da Universidade Popular Mães da Praça de Maio e educadora popular da organização Pañuelos en Rebeldía, coletivo argentino

Neste 8 de março #NosParamos

Edição: Vanessa Martina Silva | Tradução: Luiza Mançano Fonte: Brasil de Fato (editado) “Nós paramos”: assim começa o manifesto escrito por centenas de mulheres, coletivos feministas e outras organizações de toda a América Latina. Seguindo os passos da jornada de luta internacional do ano passado, as organizadoras relançaram a convocatória para o próximo 8 de

The London Feminist Film Festival: inscrições abertas para edição 2018