Em breve: curso Audiodescrição para ação feminista na internet 

Em breve: curso Audiodescrição para ação feminista na internet 

Vivemos em um momento onde a informação mediada pelas novas tecnologias adquire importância crescente na vida cotidiana e na ação política dos movimentos sociais. Com o objetivo de contribuir para ampliação da acessibilidade comunicacional aos conteúdos feministas, especialmente para mulheres com deficiência visual e cognitiva, a Universidade Livre Feminista lança o curso Audiodescrição para ação feminista na internet, que será realizado nos meses de junho e julho

A proposta foi construída pensando na ampliação de uma cultura de enfrentamento ao capacitismo e de ampliação de uma perspectiva inclusiva junto a coletivos, organizações e movimentos de mulheres. As inscrições serão gratuitas e voltadas para militantes de coletivos feministas e de mulheres. Militantes e coletivos interessados poderão se pré-inscrever nos dias 14 e 15 de junho. Para preencher o formulário de pré-inscrição, clique aqui.

Conteúdo e metodologia

O curso Audiodescrição para ação feminista na internet abordará os conceitos da audiodescrição e o seu uso nas redes sociais. Além disso, também abordaremos sobre o uso do leitor de tela, formatos de texto e o uso de texto alternativo. Serão oferecidas duas turmas, cada uma com três encontros de forma on-line e ao vivo, com carga horária total de 8 horas

Tópicos que serão abordados:

– conceito e breve histórico sobre a audiodescrição 

– o trabalho de audiodescrever e o papel do audiodescritor consultor

– audiodescrição e navegação acessível (uso de leitores de tela)

– formatos de audiodescrição para redes sociais 

Cronograma:

Período de pré-inscrições: de 14 e 15  junho de 2021 

Divulgação do resultado e dos coletivos organizados por turmas: 18 de junho de 2021.

Primeira turma: Helen Keller –  22, 29 e 30 de junho de 2021

Segunda turma: Frida Kahlo – 6, 13 e 14 de julho de 2021

Critérios de seleção:

    • Prioridade (mas não exclusividade) para coletivos das regiões Norte e Nordeste;
    • Diversidade de movimentos e de lutas: mulheres negras, indígenas, mulheres lésbicas, mulheres trans, mulheres com deficiência, mulheres do campo, da floresta, periféricas.

As inscrições são gratuitas. 

Serão disponibilizadas vagas para 16 vagas por turma e será criada uma lista de espera para a realização de uma terceira turma do curso no segundo semestre. 

Educadoras responsáveis:

O curso será ministrado por uma roteirista e uma consultora com deficiência visual, esta participação traz para o curso conhecimento sobre a deficiência visual na prática, enriquece as trocas e possibilita a realização das atividades complementares dentro do formato de audiodescrição que é roteiro/consultoria. 

Cristina Kenne – é formada em filosofia pela Universidade Federal de Uberlândia. Estudou cinema, trabalhou em laboratório fotográfico como laboratorista e ensinou a técnica Pinhole. Trabalhou no SESI/RS, coordenando o Projeto Incluir. Pesquisa a leitura inclusiva, utilizando a audiodescrição como recurso de mediação de leitura. Audiodescritora com experiência em eventos ao vivo, obras de arte para museus, exposições fotográficas e publicidade. Atualmente trabalha no Projeto Rumo Norte, em Porto Alegre, com oficinas de capacitação para o trabalho e socialização voltadas para pessoas com deficiência. Ministra consultoria e cursos de acessibilidade comunicacional com foco em redes sociais e turismo. É colaboradora da Universidade Livre Feminista e integrante do Coletivo Feminista Helen Keller. 

Isadora Nascimento é uma mulher negra de 23 anos. Graduada em Direito e Pós-graduanda no curso de Cidadania e Direitos Humanos no Contexto de Políticas Públicas. Ativista digital com o perfil @olharcotidiano no Instagram que traz discussões sobre o recorte da mulher com deficiência e suas interseccionalidades.

Informações através do nosso e-mail: contato@feminismo.org.br.

4 Comentários on - Em breve: curso Audiodescrição para ação feminista na internet 

  • Elainy Cristina de Oliveira Pimenta
  • 12 de junho de 2021 at 13:52
  • Responder

Sou uma mulher ativista dos direitos das mulheres e dss mulheres com Deficiência que sao mais vulneráveis. Sou vice presidente da AMAE Associação das mulheres e amigos especiais. Sou conselheira da CMDM fui a um encontro Mundial nlda Wind na bahia onde em 4 dias conheci mulheres dos 4 continentes oara lutar pela mulher feminista foi uma experiencia pra vida . Fui á Brasília representando meu estado Ceara como Delegada da Mulher para o Congresso Nacional da Saude da mulher . E busco mais . Tenho letras , RH e hoje estou fazendo uma especialização em Políticas Públicas e vou direcionar pro direito das mulheres com Deficiência. Sei que nessa área, pois sei que na etnia negra,LGBTI+,Ribeirinha india,e demais tem milhrres e criabcas com Deficiência e não é assistida amolamebte pelos direito e nem pelas políticas públicas. Valeu

  • Cristina Lima
  • 12 de junho de 2021 at 21:13
  • Responder

Elainy, gratas pelo seu retorno. Importante construirmos essas conexões para avançarmos na acessibilidade comunicacional para todas as mulheres.

  • COLETIVO DE MULHERES COM DEFICIENCIA DO MA
  • 12 de junho de 2021 at 20:43
  • Responder

Somos um Coletivo de mulheres que agrega mulheres com todo tipo de deficiencia
Queremos derrubar barreiras de comunicaçào
E leva informações com acessibilidade a todas as mulheres e assim iremos ampliar mais informaçoes e dimuir o preconceito

  • Cristina Lima
  • 12 de junho de 2021 at 21:11
  • Responder

Sim, que bom que nos encontramos. Vamos dialogar mais? Como podemos fazer?

Leave a Reply to Cristina Lima Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>