Na Paraíba mais um feminicídio: nota do movimento feminista

Na Paraíba mais um feminicídio: nota do movimento feminista

Nós do Movimento de Mulheres e Feminista da Paraíba nos solidarizamos com a família da jovem Natália Donato de Lima, de apenas 28 anos, que estava grávida e foi assassinada pelo seu marido, Vinicius Gabriel Ferreira Viana, no dia 06 de agosto de 2018, na praia do Bessa, em João Pessoa.

O crime foi solucionado nesta segunda-feira, 17, pela Polícia Civil da Paraíba e o acusado já se encontra preso. O motivo totalmente torpe e absurdo seria um seguro de vida em nome de Natália, no valor de R$ 400 mil reais, segundo a Polícia. Ela foi assassinada com um golpe na cabeça e o marido havia jogado o corpo no mar, simulando que Natália havia morrido por afogamento.

Mais uma vez, em que o país passa por uma séria crise na violação dos Direitos Humanos das mulheres, temos a notícia de mais um feminicídio na Paraíba, praticado por alguém do convívio íntimo da mulher. Os casos de violência contra a mulher expõem a marca do machismo presente na sociedade brasileira, em que somos vistas como propriedades dos homens, que se julgam no direito de violar nossos corpos e nos tirar a vida!

Além de Natália, Vinícius Gabriel, assassinou seu próprio filho, que ainda estava no ventre de sua mulher! Duas vidas foram usurpadas de maneira brutal!

Como Natália, diariamente, mulheres são assassinadas por homens em quem elas confiam, que mantêm um relacionamento, e em grande parte, as matam por não aceitar o fim do relacionamento. No caso de Natália, o seu assassinato toma outras formas, mas revela a frieza e crueldade de seu próprio marido com ela.

Não dizemos, assim como dizem os programas policialescos, que o assassino de Natália é um monstro. Isso seria atribuir uma doença a Vinicius, algo que não é possível verificar em primeira instância diante da ganância demonstrada por ele diante do valor do seguro de sua esposa, levando-o a assassiná-la friamente. O que aconteceu foi mais um caso de violência contra a mulher pois parece que perdemos os valores em relação ao que é o ser humano e a empatia com o outro/a.

Também repudiamos a espetacularização que é feita por setores da mídia paraibana em tratar os casos de violência contra a mulher como “crime passional”. Isso minimiza a gravidade deste tipo de crime. Por isso, lutamos e conseguimos efetivar a Lei do Feminícidio, que tipifica que os assassinatos de mulheres se dão devido ao seu gênero.

Observamos o estímulo à violência por parte de políticos e de determinados setores da sociedade, e no ataque aos movimentos sociais organizados, em especial, ao movimento de mulheres e feminista da Paraíba. Lamentamos este tipo de postura, pois sem esses movimentos teríamos alcançado tantas conquistas nos últimos anos para nós mulheres.

Reforçamos o combate ao machismo, principal responsável pelas mortes de centenas de mulheres no Brasil e na Paraíba!

 

Pela Vida das Mulheres!

 

Movimento Feminista e de Mulheres da Paraíba

18 de setembro de 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>