Tag Archives: violência contra as mulheres

Cfemea 30 anos – Quem ama não mata

Por CFEMEA Para acessar o texto original, clique aqui. Na década de 80 as mulheres brasileiras, mobilizadas nas ruas contra os assassinatos de mulheres, pautaram a violência ocorrida no âmbito dos relacionamentos afetivos e conjugais como um problema na esfera pública. Produziram assim um novo sentido para o amor, o romantismo e os crimes cometidos

Frente Parlamentar Feminista Antirracista com Participação Popular é lançada na Câmara dos Deputados

Por Gabriela Falcão* No dia 15 deste mês, aconteceu na Câmara dos Deputados o evento que se somou na mesma semana às Marchas das Mulheres Indígenas e das Margaridas na luta pelos direitos das mulheres no Brasil. Foi lançada a Frente Parlamentar Feminista Antirracista com Participação Popular, coordenada por Talíria Petrone, jovem negra, periférica, deputada

1ª Marcha das Mulheres Indígenas marca a história brasileira ao levar 3 mil mulheres às ruas em defesa dos territórios

Em tom de contestação, mulheres indígenas de 113 povos tomaram as ruas de Brasília em defesa dos seus territórios, contra a mineração e o genocídio dos povos originários Clique aqui para acessar a matéria original no site da Articulação de Mulheres Brasileiras. Por Fran Ribeiro* Coragem, contestação e força. Essas três palavras podem dar a

Rap marca nova fase da campanha Boto banca e exijo respeito

“Contra a violência, bote banca!” é a mensagem do rap da Subversão Feminista e de Mana Iná, de Goiás. A música e a batida destas mulheres marcam a nova fase da campanha Boto banca e exijo respeito! Pelo fim da violência contra as mulheres, da Universidade Livre Feminista em parcerias com coletivos de mulheres, organizações

Univ. Livre Feminista fará conferência sobre enfrentamento à violência contra as mulheres no Rio

A conferência será gratuita e reunirá ativistas feministas com experiências diversas no tema da violência doméstica contra as mulheres. Estão confirmadas como debatedoras Nilcea Freire, Vilma Piedade, Marcelle Decothé e Eleutéria Amora. Num cenário de golpe, desmonte das políticas de enfrentamento à violência contra as mulheres e dos espaços de participação, refletiremos sobre as estratégias

Diálogos Feministas debaterá o tema da Violência entre diferentes gerações feministas

O Diálogo acontecerá através de fóruns de discussão em nossa Plataforma de Formação Feminista (Moodle) e está previsto para iniciar dia 31/10, com duração máxima de 40 dias. Teremos como pano de fundo dois elementos centrais: – De um lado, os desafios postos pelo contexto atual – de um governo golpista, de desmonte das políticas

Mulheres jovens e feminismo: curso online abre inscrições para todo Brasil

Feminismo e cotidiano é o mais novo curso virtual que a Universidade Livre Feminista disponibiliza, voltado para duplas ou grupos de jovens estudantes de até 20 anos, de todas as regiões do país que estão querendo se aproximar do feminismo. As propostas do curso são fortalecer a autoconfiança e autonomia de mulheres jovens para enfrentarem

25 de novembro, dia de enfrentamento à violência contra as mulheres

O dia 25 de novembro foi declarado Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, no Primeiro Encontro Feminista da América Latina e Caribe realizado na cidade de Bogotá em 1981, como justa homenagem a “Las Mariposas”, codinome utilizado em atividades clandestinas pelas irmãs Mirabal, heroínas da República Dominicana brutalmente assassinadas em 25 de novembro de

Taxa de homicídios de mulheres negras é mais que o dobro da de mulheres brancas

A taxa de mulheres negras vítimas de homicídios no país é mais que o dobro da de mulheres brancas. Para cada 100 mil habitantes, o número é de 7,2 e 3,2 respectivamente. Os dados estão no Diagnóstico dos Homicídios no Brasil: Subsídios para o Pacto Nacional pela Redução de Homicídios, divulgado hoje (15) pela Secretaria

PLC 5069/2013, que retira de direitos de vítimas de abuso sexual, é retirado da pauta da CCJ

Proposta restringe atendimento no SUS a vítimas de violência sexual, obrigando-as a registrar ocorrência e fazer exame no IML antes de serem acolhidas em unidades de saúde, além de mudar a concepção de violência sexual. A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal aprovou requerimento da deputada federal Erika Kokay (PT-DF) pela retirada