... Timor-Leste: Parlamento Nacional aprova OGE 2024 para “Construir uma ponte para o amanhã: investir no setor produtivo e no capital social”

O Governo delineou dois pilares fundamentais para o ano fiscal de 2024: investir no setor produtivo e no capital social, sendo dada prioridade ao investimento em infraestruturas públicas, capacidade de produção, emprego, educação, saúde, inclusão social e proteção ambiental.  

 
Qua. 20 de dezembro de 2023, 10:25h
434c8c05-8cf8-42a0-8b94-ff85aaf0938c

 

O valor consolidado do OGE 2024 é de 1,95 mil milhões de dólares americanos para a Administração Central, Região Administrativa Especial de Oe-Cusse Ambeno (RAEOA) e Segurança Social, excluindo o Fundo de Reserva da Segurança Social. Desta quantia, US$ 1,83 mil milhões são alocados à Administração Central, US$ 60 milhões à RAEOA e US$ 347,6 milhões à Segurança Social. Do montante total da despesa prevista para a Administração Central e RAEOA, US$ 468,8 milhões destinam-se a salários e vencimentos, US$ 386,3 milhões para bens e serviços, US$ 589,7 milhões para transferências públicas, US$ 34,2 milhões para capital menor e US$ 411 milhões para capital de desenvolvimento. O orçamento da Segurança Social, incluindo o Fundo de Reserva da Segurança Social, ascende a US$ 347,6 milhões.

O Governo delineou dois pilares fundamentais para o ano fiscal de 2024: investir no setor produtivo e no capital social, sendo dada prioridade ao investimento em infraestruturas públicas, capacidade de produção, emprego, educação, saúde, inclusão social e proteção ambiental. O OGE 2024 prevê um valor de US$ 788,2 milhões para os assuntos económicos, de US$ 467,1 para a proteção social, de US$ 140,9 milhões para a educação, de US$ 66,2 milhões para a saúde e de US$ 45,2 milhões para habitação e infraestruturas coletivas.

No âmbito do setor produtivo prevê-se um investimento significativo em diferentes áreas, tais como infraestruturas públicas, aumento da capacidade de produção e promoção do emprego. Simultaneamente, o reforço do capital social será concretizado através de investimentos direcionados para a educação, saúde, inclusão social e combate à pobreza.

Estas iniciativas abrangem diversos setores, nomeadamente agricultura, pescas, pecuária, turismo, eletricidade, construção de infraestruturas, bem como petróleo e gás natural, todos orientados para o desenvolvimento sustentável. Adicionalmente, o Governo pretende rever o Plano Estratégico de Desenvolvimento, canalizar investimentos na Economia Azul, finalizar as fronteiras terrestres e acelerar as negociações de fronteiras marítimas com a Indonésia, implementar a descentralização administrativa e promover reformas nos setores da saúde, educação e justiça, bem como reforçar as relações internacionais. Destaca-se, ainda, a intenção de criação do Banco de Desenvolvimento, a par do combate à burocratização dos processos e à criação de um ambiente mais favorável para o investidor, com vista ao desenvolvimento económico.

O debate do Orçamento Geral do Estado 2024 teve início no passado dia 12 de dezembro e, após o processo de redação final, seguirá para o Presidente da República para promulgação.

O Governo manifesta profundo apreço pelo debate construtivo decorrido no Parlamento Nacional, caracterizado pela transparência e pluralidade de opiniões, elementos que refletem a vitalidade da democracia nacional, sendo este um pilar fundamental para o desenvolvimento sustentável do país. Neste sentido, o Governo saúda as valiosas contribuições, propostas e sugestões apresentadas pelos distintos deputados de todas as bancadas parlamentares durante a discussão da Proposta de Lei, que irão contribuir para uma implementação mais eficaz deste orçamento.

A aprovação do OGE 2024 marca um passo fundamental na construção de um futuro próspero e sustentável para Timor-Leste e representa o compromisso do Governo em impulsionar o crescimento económico, fortalecer as instituições governamentais e melhorar o bem-estar dos cidadãos.

fonte: http://timor-leste.gov.tl/?p=35580&n=1

 


 

Contate a gente

A sede provisória da ULFA está situada no Brasil